Gadelha se incomoda com encarada de Joanna: “Talvez queira me beijar”

0

As provocações e conflitos fizeram parte do roteiro escrito por Cláudia Gadelha e Joanna Jedrzejczyk. Na sexta-feira, em Las Vegas, a brasileira terá a chance de descarregar a raiva na revanche contra a polonesa pelo cinturão do peso-palha do Ultimate. Porém, até lá, ainda precisa passar pelos eventos oficiais da organização, com direito a encaradas, que não deixam a desafiante nada à vontade.

Em entrevista ao Combate.com, Claudinha revelou o desconforto com o tipo de encarada de Joanna. A brasileira, que pretende não deixar a campeã se aproximar, fica em dúvida sobre o motivo da polonesa se aproximar tanto em todo encontro.

– Os encontros oficiais não tem como evitar, mas não quero deixá-la chegar muito perto de mim, fazer essa encarada que ela gosta de fazer. Não entendo porque ela quer colocar o rosto tão perto de mim. Talvez ela queira me beijar ou me cheirar, sei lá o que é. Toda vez que ela me vê, chega muito perto de mim e isso me incomoda. Então, nas encaradas oficiais eu não vou deixá-la chegar perto de mim.
Em entrevista exclusiva ao Combate.com, Joanna admitiu não ter planos de criar uma amizade com a brasileira, mas fez questão de destacar que está disposta a cumprimentar a rival após a luta. Porém, Gadelha descarta qualquer chance de um clima amistoso após o combate, justamente pelas provocações da polonesa.

– Pra mim não tem nada de clima pacífico depois da luta, a Joanna mexe com a cultura que eu vivi dentro das artes marciais, é uma pessoa que desrespeita a filosofia da arte marcial da mim e eu não quero estar perto. Não é uma pessoa que eu odeio, mas não é uma pessoa que quero estar perto, e eu acho que essa rivalidade não acaba agora.

Antes da disputa pelo cinturão, Joanna e Claudinha viveram “dias difíceis” como treinadoras rivais na casa do The Ultimate Fighter 23. A brasileira está atenta ao forte jogo mental da campeã e promete foco para terminar a luta em vantagem.

– O jogo mental faz parte do jogo da Joanna. Ela não é só uma lutadora de muay thai dentro do octógono. O jogo mental também fortalece o coração e o espírito dela de lutadora.Tem que respirar fundo (risos), pensar em outra coisa, contar até dez e deixar passar. Porque se for entrar na pilha das coisas que ela fala dá pra matar ela (risos).

TUF 23 Finale
8 de julho, em Las Vegas (EUA)
CARD DO EVENTO:
Peso-palha: Joanna Jedrzejczyk x Cláudia Gadelha
Peso-meio-pesado: Final do TUF 23
Peso-palha: Final do TUF 23
Peso-leve: Ross Pearson x Will Brooks
Peso-pena: Doo Ho Choi x Thiago Tavares
Peso-leve: Joaquim Netto BJJ x Andrew Holbrook
Peso-pena: Gray Maynard x Fernando Açougueiro
Peso-médio: Cezar Mutante x Anthony Smith
Peso-leve: Jake Matthews x Kevin Lee
Peso-meio-médio: Li Jingliang x Anton Zafir
Peso-mosca: John Moraga x Matheus Nicolau

Por Evelyn Rodrigues, Marcelo Barone e Marcelo Russio – Combate