O fracasso das sub-celebridades nas eleições municipais

0

Os (quase) famosos que disputaram as eleições municipais deste domingo podem ter garantido boas risadas ao longo da campanha – mas isso não se reverteu em votos. Entre as sub-celebridades, apenas a Mãe Loira do Funk, Verônica Costa (PMDB-RJ), saiu vencedora. Verônica foi reeleita com 19.946 votos, 0,68% do total de votos válidos no Rio de Janeiro.

Os (quase) famosos que disputaram as eleições municipais deste domingo podem ter garantido boas risadas ao longo da campanha – mas isso não se reverteu em votos. Entre as sub-celebridades, apenas a Mãe Loira do Funk, Verônica Costa (PMDB-RJ), saiu vencedora. Verônica foi reeleita com 19.946 votos, 0,68% do total de votos válidos no Rio de Janeiro.

Thammy Mirandathammy-miranda

O ator Thammy Miranda (PP) perdeu a disputa ao cargo de vereador em São Paulo. Thammy teve 12.408 votos, o que representa 0,23% dos votos válidos na capital.

Marquitomarquito

O vereador candidato à reeleição Marquito perdeu a disputa na capital paulista. Ex-assistente de palco no Programa do Ratinho e investigado pelo Ministério Público Estadual de São Paulo por suspeita de corrupção, Marquito obteve apenas 5.114 votos, o que representa 0,10% dos votos válidos.

Ex-jogador Marcelinho Cariocamarcelinho-carioca

O ex-jogador de futebol Marcelinho Carioca (PRB) não venceu a disputa pelo cargo de vereador em São Paulo. O candidato obteve 12.602 votos, o que representa 0,24% do total de votos válidos.

Roberto Dinamiteroberto-dinamite-carnaval20120219-0170-original1

O ex-atleta do Vasco da Gama, que também foi candidato a deputado estadual em 2014, pleiteava vaga na Câmara do Rio pelo partido Solidariedade. Teve votação de 2.518 , o equivalente a 0,09% dos votos válidos

Mulher Peramulher-pera-20161003-001

A funkeira disputou, e perdeu, uma eleição pela terceira vez consecutiva. Havia tentado a vaga na Câmara paulista em 2012 e na Assembleia estadual em 2014. Neste ano, teve apenas 294 votos (cerca de 0,01% dos válidos) como candidata vereadora em São Paulo, pelo PT do B

por Veja